Tiradentes vai além da história e da gastronomia

Bem estruturada e conectada com a natureza, cidade mineira garante experiências de aventura para amadores e profissionais de todas as idades
Ecoturismo
Publicado em: 01/02/2019

Sobre as cidades históricas mineiras muito se fala. O que nem todo mundo sabe, entretanto, é que uma delas, a charmosa Tiradentes, além de um banho de cultura, gastronomia e hotelaria, é a que oferece maior conveniência quando o assunto são as atividades ecoturísticas.

Uma característica, aliás, que já tem tradição: a cidade, localizada na região do Campo das Vertentes, a cerca de 200 Km de Belo Horizonte, proporciona experiências completas para amantes do ecoturismo há mais de 20 anos. E este é um assunto levado a sério pelos empresários locais, sempre atentos a oferecer a melhor infraestrutura para garantir experiências impecáveis.

E fazer diferente seria um desperdício. Afinal, Tiradentes tem topografia privilegiada para o ecoturismo. Fica aos pés da Serra de São José, que forma um grande cinturão em volta de todo o vilarejo e, por essa moldura verde estar muito próxima à cidade, a prática de atividades outdoor é descomplicada e não exige que se percorram grandes distâncias.

“Há atrações para todas as idades e condicionamentos físicos, como caminhadas de pequena e média duração ou trekkings mais avançados, cavalgadas, rapel e passeios de bike, quadriciclo ou UTV-off-road”, conta Dalton Cipriani, fundador da Uai Trip e integrante do coletivo de empresários Tiradentes Mais – que abraça a missão de promover a cidade e deixá-la cada vez mais especial.

Com todos esses predicados, a cidade tornou-se palco de eventos esportivos importantes, como competições off-road da Mistsubishi e Suzuki, além de acolher o internacional de triatlo XTERRA, que passa pela Estrada Real. A via, que contempla parte dos caminhos feitos com ouro, diamante e outras riquezas, hoje atrai turistas e atletas de bike, caminhantes, cavaleiros e outros aventureiros.

Menino Maluquinho

Para trilhas suaves a pé, o destaque é o Pocinho do Paulo André, indicado até para famílias com bebês, pois a trilha é realmente bem leve. Outra opção é a trilha da Fazenda do Menino Maluquinho, que também pode ser percorrida a cavalo por iniciantes e ideal para famílias. Se o visitante já estiver mais acostumado a cavalgar, outras opções são a Estrada do Bichinho e a própria Serra de São José.

A serra, aliás, pode ser acessada pela Trilha do Carteiro, onde fica a Calçada dos Escravos, uma obra incrível feita no século 18 e composta por rochas de quartzito colocadas uma a uma por mãos escravas. Durante a subida podem ser contemplados campos rupestres, matas, lindos mirantes e algumas piscinas naturais. Uma dica é assistir ao pôr-do-sol de uma altitude que pode chegar a mais de mil metros.

Além da Serra de São José, também é possível aproveitar a Estrada da Caixa D´Água, recomendada para caminhadas curtas ou corridas. Para quem tem um perfil mais atlético, a dica é o trekking de travessia de Tiradentes a Prados, com um percurso de quase 18 km, passando por pontos históricos e lindas paisagens de Mata Atlântica.

Maria Fumaça

“Por mostrar as belezas naturais do entorno da cidade, as atividades ao ar livre motivam os participantes a preservar a natureza”, afirma o proprietário da agência de turismo Estrada Real, Mauro Carvalho.

Segundo ele, além das atividades esportivas e cavalgadas, um dos atrativos ao ar livre mais buscados pelos turistas é o passeio de trem na Maria Fumaça, com city tour pela parte histórica da vizinha São João del-Rei que, assim como Tiradentes, também oferece uma verdadeira viagem ao passado.

Caso a ideia seja vivenciar uma aventura com mais emoção, recomendam-se as práticas de rapel nas cachoeiras do Mangue e Bom Despacho. Ou, então, seguir em direção à Região do Elvas, destino praticamente inexplorado. Acessada apenas por veículos 4x4, ela é embelezada por cachoeiras de águas cristalinas.


Postar comentário