Low carb e vegetarianismo juntos? Sim!

Os nutrientes necessários para manutenção do organismo devem ser buscados em boas fontes de proteínas e gorduras provenientes dos vegetais
Bruno Frade - bruno@souecologico.com
Saúde
Publicado em: 11/06/2019

Você já tentou conciliar um estilo de vida vegetariano com low carb? Encontrou dificuldades? A famosa dieta reduz o consumo de carboidratos e muitas pessoas buscam as calorias necessárias em proteínas, principalmente, as encontradas em produtos de origem animal.

Ao contrário do que muitos imaginam, a Associação Brasileira LowCarb (ABLC) afirma que é possível adaptar a low carb aos hábitos alimentares dos vegetarianos. Como no vegetarianismo é excluído totalmente ou parcialmente um grupo de macronutrientes, a ABLC recomenda que, quem optar por essa mudança busque ajuda de um nutricionista e/ou profissional da área de saúde para que a dieta seja adequada às necessidades de cada indivíduo.

Segundo o diretor-presidente da ABLC, José Carlos Souto, muitos vegetarianos quando iniciam a prática sem acompanhamento de um profissional de saúde tendem a optar por uma dieta baseada em pães, massas, bolos e batatas fritas, a fim de buscarem a energia necessária para o bom funcionamento do corpo, já que folhas verdes tais como couve, espinafre, alface, agrião e rúcula, não apresentam calorias significativas e, isoladamente, não conferem saciedade.

Com a proteína da carne banida nas refeições, Souto esclarece que os vegetarianos devem ter como principal fonte de calorias, não os carboidratos refinados e industrializados, mas as boas gorduras, que podem ser encontradas em diversos alimentos, como: frutas (abacates); oleaginosas (nozes, castanhas, macadâmias, amêndoas); laticínios (principalmente queijos e manteiga) e azeite de oliva e óleo de coco.

Foto: Domínio Público

De acordo com o médico, ovos também são importantes aliados, pois, além de serem excelente fonte de gordura e ricos em proteína. “Para quem não apresenta problemas de digestibilidade e autoimunidade, comer feijões e lentilhas é recomendável, pois também colaboram no aporte de proteínas”, destaca.

Ingestão de frutas com moderação

Enquanto hortaliças podem fazer parte basicamente de qualquer dieta, o consumo de frutas deve estar de acordo com a necessidade de cada pessoa. O médico José Souto explica que se o objetivo não é a necessidade de controlar o peso, o consumo de frutas sem restrições é uma opção.

“Se a pessoa precisa perder peso ou já tem resistência à insulina, glicose no sangue se alterando, mas não tem diabetes, é recomendado ingerir frutas com cuidado”, diz Souto. Neste caso, é melhor escolher as menos açucaradas. As campeãs nesse quesito são coco e abacates. As frutas vermelhas, tais como morango, mirtilo, framboesa e amora, também têm poucos açúcares e são boas opções. Outras, como ameixa, melão, pêssego, laranja, maçã, e mamão, contêm níveis moderados de açúcar e podem se adequar à dieta.

Entre as frutas contendo mais açúcares estão banana, figo, uva, manga, abacaxi e melancia. Caso não haja problemas de saúde, podem ser consumidas. Essas questões são individuais, e um nutricionista pode ajudar a calcular as porções adequadas.

Vegetarianos no Brasil

O estudo realizado em abril em 2018 pelo IBOPE mostra que 14% da população se considera vegetariana. Nas cidades de São Paulo, Curitiba, Recife e Rio de Janeiro, o aumento foi de 16%, representando um aumento de 75% em relação a primeira pesquisa feita em 2012.


Postar comentário